The Happening

Essa semana eu quitei meu débito com o M. Night Shyamalan, tendo finalmente visto os filmes dele que me faltavam. Eu não vi os dois primeiros filmes dele (o Praying with Anger e o Wide Awake (Olhos Abertos no Brasil) e nem pretendo também, mas depois do Sexto Sentido, eu tinha visto tudo menos os dois últimos: A Dama na Água e Fim dos Tempos. Dama na água foi um filme muito gostoso de ver, trata-se de uma fábula que me agradou bastante. O filme foi bastante criticado, até pq o Shyamalan faz um papel até que central no filme (e não uma simples ponta, como é de seu costume), mas eu nem achei isso lá um defeito. Eu simplesmente gostei do filme e tô sem saco pra ficar argumentado os porquês. Não sou grande conhecedor de cinema e portanto costumo usar o crivo do meu prazer em ver o filme pra dizer se ele presta ou não. No mais, eu só tô falando d’A Dama na Água como preâmbulo pra falar do Fim dos Tempos.

Pois bem, sobre o Fim dos Tempos: poucas vezes na vida, depois da infância, é claro, eu fiquei assustado com algum filme. Quando eu era pequeno eu tinha verdadeiro pavor do Hulk do seriado com o Lou Ferrigno, por exemplo, e olha que aquilo nem tinha a intenção de provocar medo. Eu lembro também de quando assisti uma reportagem no Globo Reporter sobre Jack o Estripador. Eu fui dormir com bastante medo naquela noite, mesmo que se tratasse duma história sobre um assassino do século XIX. De qquer forma, eu ainda era criança. Mas filmes de terror mesmo eram poucos que me causavam medo, se é que algum já causou. O lance é que o Fim dos Tempos me deu medo, de verdade. Durante o filme eu tive medo e quando o filme acabou eu também tive, e tentando entender porque tive medo, talvez seja porque as coisas que acontecem no filme tenham sido absolutamente imprevisíveis. Muita gente reclamou que o filme não tem final, ou que o final permanece inexplicado, e acho que foi justamente isso que me deixou com medo. Eu não quero falar do plot aqui porque nunca gostei de ler sinopse: pra mim, sempre soou como spoiler. Mas só digo isso: a mensagem básica do filme é que certas coisas vão sempre permanecer sem explicação, e embora eu sempre tenha achado isso algo natural e nunca tenha me incomodado com tal fato, o filme me fez pensar que o inexplicável realmente pode ser algo assustador.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: