Meu Zeebo, minha revorta

Faz quase um ano que eu escrevi aqui pela última vez. As razões são as mais variadas, mas pra ficar numa das mais próximas ao suposto objetivo deste blog, eu pouco me revortei neste meio tempo. Houve na verdade um episódio de revorta que ficou sem expressão e que agora vem à tona por conta de sua quase repetição. Me explico.

No final de novembro do ano passado eu comprei um Zeebo. Zeebo, pra quem não sabe, é um console-celular da Tectoy, empresa outrora famosa por seu papel singular na indústria nacional de games, que por uma série de decisões provavelmente acertadas do ponto de vista comercial, mas duvidosas do ponto de vista da imagem conquistada com os consumidores de primeira hora, passou a ser motivo de ódio de boa parte da comunidade gamer. Eu sou dos que não odiava a empresa e mesmo agora não odeio, mas a série de fatos relacionada a meu Zeebo começa a me deixar deveras puto.

Em dezembro, logo quando pus as mãos no console (porque tinha mandado entregá-lo na casa da sogra; o frete era mais em conta), percebi um problema. Um dos jogos instalados na memória do video-game deixou de funcionar. Depois de sucessivas e frustradas tentativas de resolver a coisa de casa mesmo, precisei mandar o videogame para uma assistência técnica. Eu tinha poucos dias de férias restantes e logo voltaria pra Conquista. Não há assistência técnica da Tectoy em Conquista (e me pergunto por quê), portanto a devolução do videogame tinha que se dar antes da minha viagem de volta, no dia 20 de janeiro. Pois bem, eles entregaram a tempo, mas não sem um tremendo desgaste de minha parte. Eu tive que fazer diversas ligações interurbanas para o SAC da Tectoy (ponham um 0800, please), além de ter que viajar cerca de 80 Km para levar e buscar o videogame na assistência mais próxima. Quando o videogame voltou, os jogos tinham perdido todos os saves. Enfim, apesar do problema ter sido resolvido, digamos que eu não saí lá muito feliz da história.

Mas o tempo passou e nesses quase 3 meses desde o retorno do meu console, minha vida vinha sendo feliz. Eu terminei alguns dos jogos que tinha comprado, outros já os tinha bem adiantados. Dois deles especialmente, Galaxy on Fire e Zenonia, são jogos bastante longos e eu já estava bem adiantado em ambos. Assim, eu já havia praticamente esquecido o transtorno inicial com o console. Além disso, há coisa de um mês a Tectoy fez uma pesquisa com os donos do console e os premiou com 15 reais em créditos para jogos pela participação. Ou seja, eu estava bastate satisfeito e tudo ia bem. Mas quando tudo vai muito bem…

Hoje, ao tentar procrastinar um pouquinho, liguei meu console, fui ao menu e, ao selecionar o Galaxy on Fire, a tela da TV ficou preta e depois apresentou um famigerado “AV Sem Sinal” em letras brancas dentro de caixas cinza-escuras. Eu já tinha visto isso acontecer, supus ser um dos muitos travamentos dos quais o videogame costuma ser acometido e fui para a solução tradicional: tirar da tomada e recolocar. E nada. Os leds seguiam acesos num azul sólido e frio. Meu Zeebo morreu.

Mandei um email bem educado manifestando minha insatisfação para a Tectoy: não quero meu dinheiro de volta, mas quero meu Zeebo de volta sem ter que gastar dinheiro pra isso. Assim, enviei um email invés de ligar, e pedi que o console fosse mandado e retornado da assistência via sedex, pago pela própria Tectoy. Eu ficaria ainda mais feliz se eles, como política de reparação, me dessem alguns créditos de graça ou mesmo um jogo, porque sei que vou perder os saves dos jogos. Esse é um problema claramente ligado ao fato do videogame ter todos seus jogos comprados via download e armazenados no console. Assim, se o videogame dá pau, você perde tudo que estava lá. Burrice da Tectoy em não liberar a entrada SD do videogame, até agora inútil, para o armazenamento de informações como save de jogos e coisa que o valha.

Enfim, a novela recomeça e eu não estou contente. Mandei o email esta madrugada e pedi retorno antes do feriado, ou por email, ou por telefone. Fico no aguardo e retorno aqui para contar o desenrolar e o possível (e rápido, assim espero) desfecho da história.

Etiquetas:

3 Respostas to “Meu Zeebo, minha revorta”

  1. Suicune Says:

    Fala aê chirinea!!!🙂

    Q malz esse problema no seu Zeebo heim!!! Espero q a Tct dê um jeito nisso!!!^^

  2. CG Says:

    Volte a escrever. Seu blog é bacana.

  3. nomadsoul Says:

    Vi sua entrada no MobyGames e te segui até aqui. E agora vem minha pergunta: o que aconteceu depois?!

    []s

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: